• Igreja Presbiteriana Unida de São Paulo - 117 Anos

Pastoral

DEUS É SOBERANO

 

Queridos irmãos e irmãs, estou no meu décimo oitavo ano de pastorado ordenado, já fazem mais de vinte e um anos que me tornei pregador do Evangelho de Cristo e, depois da centralidade da pregação do sacrifício de Jesus, a lição e a verdade que mais tenho apreendido no ministério é que Deus é Soberano. Quero compartilhar com os amados da teologia que conduz minha vida e ministério.

 

O Salmo 115.3 diz que nos céus está o nosso Deus e tudo faz como lhe agrada. Isaías, quando chamado pelo Senhor, vê o Deus que é Santo sentado sobre um alto e sublime e trono. Ele pode cumprir o seu chamado, porque o Senhor está no trono! Quando Deus chama Jonas, ele tenta fugir para Társis, mas, sabemos que, como Deus ordenou e determinou, Jonas acaba pregando em Nínive.

 

O rei Jesus, quando nos dá a grande comissão em Mateus 28, diz que toda a autoridade lhe foi dada nos céus e na terra! A oração dos discípulos em Atos 4 reconhece a soberania de Deus. Eles começam a oração invocando o Senhor com o termo “Soberano” que indica o domínio de Deus sobre tudo o que existe. Eles reconhecem a soberania de Deus como o Criador, e também como Sustentador de tudo o que há. Depois em sua oração os discípulos começam a reconhecer a soberania de Deus no cumprimento de sua Palavra. Eles citam a palavra falada pelo Espírito, por meio de Davi no Salmo 2:1,2, se referindo à perseguição deflagrada pelos gentios contra Jesus, o Ungido do Senhor. Assim em sua oração reconhecem o cumprimento da Palavra. Os discípulos ainda reconhecem a soberania do Senhor no cumprimento dos seus decretos, utilizando a expressão: tudo o que a tua mão e o teu propósito predeterminaram, afirmam que a sua história está na mão do Senhor. A Igreja de Antioquia estava vivendo um grande despertamento e no auge daquele avivamento enquanto a liderança da Igreja jejua e ora, o Espirito Santo manda separar a Barnabé e Saulo para a obra que os tinha chamado e eles vão, assim vemos o desenrolar da obra missionária conforme a vontade de Deus, está registrado em Atos 13. Também em Atos 16, vemos que Paulo na segunda viagem missionária quer pregar na Ásia e o Espirito o impede, depois, quer ir para a Bitínia, mas o Espírito de Jesus não permitiu e quando eles esperam, o Senhor manda que passem à Macedônia para ajudar os gregos com o Evangelho de Jesus.

 

Deus é Soberano na Eternidade, na obra da Criação, na maravilhosa Redenção, na obra da Providência, na Consumação de todas as coisas! João Calvino construiu sua teologia em cima do fundamento da soberania de Deus. Jonathan Edwards gostava de atribuir soberania absoluta a Deus.

 

Essa doutrina traz algumas implicações práticas preciosas para a minha vida e para a tua também:

 

Primeiramente aprendo e preciso continuar aprendendo a humilhar-me sob a poderosa mão de Deus. Não sou o Criador, não sou o Redentor, não me salvei, não escolhi ser pregador por mim mesmo, não escolhi o Seminário onde estudei, não escolhi os campos onde tenho trabalhado e trabalharei para o Senhor. Não determinei nada na minha vida. Não sou dono de nada. Tudo na minha pequenina vida tem sido decidido conforme os planos do meu Bendito Senhor e tudo o que Ele tem feito é o melhor.

 

Em segundo lugar, aprendo que tenho que estar disposto a realizar tudo aquilo que o meu Senhor quiser, não sou de mim mesmo, não me pertenço, fui comprado por Cristo, tenho que obedecer sua vontade. Tenho a plena certeza que tudo o que Ele faz é o melhor, pois deu Jesus por mim, para pagar meu pecado e de todo o seu povo. Pois, como diz o apóstolo em Romanos 8.32: “Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?”

 

Em terceiro lugar, aprendo que tenho que trabalhar com alegria e disposição, a Bíblia diz no Salmo 100.2 que devemos servir ao Senhor com alegria. O trabalho do Senhor que tem ser realizado com a melhor atitude e gratidão. Pois nada do que fizermos se comparará àquilo que o Senhor fez por nós. Entreguemo-nos totalmente por aquele que deu o mais precioso que tinha por amor de nós.

 

Em quarto lugar, aprendo que não podemos colocar nada no lugar do Senhor Jesus. Paulo nos diz em Filipenses que devemos nos alegrar sempre no Senhor. O Senhor nos ama e não permite que nada ocupe seu lugar em nossa vida. Pois, Ele revela que a maior bênção que podemos ter é conhece-lo mais e amá-lo sobre todas as coisas. Por isso, não podemos idolatrar pessoas, bens, projetos, coisas, família e nada em nossa vida. Pois sabemos que nunca ninguém nos amou como o Senhor e que amá-lo sobre todas as coisas é a atitude mais correta e a maior bênção que podemos ter em nossa vida.

 

Em quinto lugar, aprendo que devo orar intensamente. Porque como Jesus disse, Ele é a videira, nós os ramos, todo aquele que estiver ligado no Senhor dará muito fruto. Preciso orar, pois preciso de Deus, sem Ele nada posso fazer. Preciso orar, pois a intimidade do Senhor é para os que o temem aos quais Ele dará a conhecer a sua aliança.

 

Em sexto lugar, aprendo que tenho que pregar a Palavra de Deus com todo o meu ser, ao maior número de pessoas possível, com unção do Espirito e fidelidade às Escrituras. Consequentemente tenho que fazer discípulos individualmente, no meu lar, na igreja, em todas as nações e onde estiver, pregando o Evangelho, recebendo na família de Deus e ensinando a obediência a Palavra de Jesus.

 

Em sétimo lugar, aprendo que devo confiar no Senhor sempre. Ele deu seu Filho por mim. Posso andar por fé e não por vistas, pois sem fé é impossível agradar a Deus! Cremos que as portas do inferno não prevalecerão contra a Igreja de Jesus! Cremos pois que o Senhor nos sustentará, nos abençoará, da sua Igreja cuidará, nos conduzirá em triunfo até o dia final. Coragem irmãos, o Senhor conduzirá vitoriosamente a Igreja de Jesus!

 

Em Cristo Jesus

 

Rev. Rosther Guimarães Lopes.